Montar um plano de carreira faz com que você trilhe caminhos mais seguros para conquistar os seus objetivos. Pensando nisso, preparamos este post para você. Aqui você vai encontrar algumas dicas de como construir um plano de carreira executável.

 

Criar um plano de carreira torna mais clara objetiva as suas ambições pessoais e profissionais. Além de funcionar como um incentivo para que você alcance as suas metas, um plano bem elaborado é uma boa oportunidade para que você conheça mais sobre si mesmo. Esse processo de conhecimento contribui para que você seja mais assertivo ao tomar suas decisões e saiba exatamente onde se pretende chegar e quanto tempo isso vai levar.

Sendo assim, fazer um plano de carreira consiste em você definir de maneira muito detalhada, onde quer estar; em quanto tempo; trabalhando com o quê e em qual área. E para que o plano seja ainda mais eficaz, responder à perguntas específicas e traçar metas de acordo com sua realidade, faz toda a diferença.

 

 

Para que serve um plano de carreira?

Parafraseando Shakespeare, se você não sabe para onde ir, então qualquer caminho serve. Olha, se for pensar bem, até que tem sentido essa frase. No entanto, longe de entrar nas questões intrínsecas que esse pensamento envolve, saber o seu destino é fundamental para que você possa definir o seu caminho. E quando pensamos em carreira profissional não é diferente. Diante disso, construir um plano de carreira é de extrema importância para que você tome as melhores decisões com respeito ao seu trabalho e ao seu futuro profissional.

Nesse caso, o plano de carreira serve justamente para te ajudar a ter uma ideia mais definida sobre seus objetivos pessoais e profissionais. Desse modo, você saberá quais ofertas, propostas e promoções você deve aceitar ou não.

Além disso, esse recurso também te ajudam a identificar quais são os seus pontos fortes e fracos, bem como suas habilidades, competências, e principalmente, gostos pessoais e interesses profissionais. Com essas perspectivas sobre você mesmo e seu futuro, escolher o curso e a área de atuação se torna algo menos complexo.

Outro ponto que vale ser destacado é que, o plano de carreira é válido tanto para aqueles que ainda não ingressaram no Ensino Superior, como também para aqueles que já se formaram. Ou seja, se você pretende começar sua faculdade, esta ferramenta irá te ajudar a aproveitar melhor as experiências que um centro universitário te proporciona. Por outro lado, se você já está inserido no mercado de trabalho, esse recurso contribui para que você possa alcançar melhores colocações profissionais.

Como montar um plano de carreira executável

Antes de mais nada, tenha em mente que o plano de carreira não é uma ferramenta de caráter decisório. Em outras palavras, esse recurso não é responsável por definir exatamente como você deve seguir e estruturar a sua carreira, mas sim te apresentar a realidade do mercado e os diversos caminhos alternativos que você pode seguir.

Diante disso, não se desespere caso alguns pontos não aconteçam como você pensou. Está tudo bem, é normal quando temos que buscar outro caminho para conquistar determinado objetivo. Desse modo, utilize o plano de carreira para encontrar outras soluções possíveis que também te ajudem a chegar onde você planeja.

Com isso em mente, acompanhe as dicas que separamos para que você possa construir um plano de carreira de acordo com a sua realidade, e consequentemente, acessível.

1 – Específico e mensurável

Em primeiro lugar você precisa se conhecer. Além de diversos outros benefícios, o autoconhecimento é essencial para que você defina o que você quer para a sua vida. Saber seus gostosinteresses preferências nos âmbitos pessoais profissionais, são responsáveis para que você seja mais assertivo nas suas decisões.

O plano de carreira, portanto, precisa ser claro e responder à perguntas específicas. Para isso, pense sobre onde você pretende estar daqui, 5, 10 ou 15 anos, por exemplo, e o que você pode e precisa fazer para alcançar essa meta. 

2 – Realista e atingível

Como já diziam os mais antigos, “sonhar não paga imposto”, porém, um sonho não realizado pode gerar frustrações futuras. Para evitar esse caminho, construa um plano de carreira com metas reais, e principalmente, alcançáveis.

É muito importante você sonhar, claro! E você realmente pode alcançar tudo aquilo que você se dispor a fazer. No entanto, quando os objetivos são altos demais, o esforço para atingi-lo é igualmente proporcional, ou em alguns casos, até maior. Por isso, trabalhe com metas de curto e médio prazo, no início. Com o tempo e conforme as oportunidades forem surgindo, vá reformulando o seu plano de carreira e estruturando novas metas.

3 – Dedicação e tempo

Alcançar nossos objetivos envolve tempo e muito trabalho duro. Além disso, vale lembrar que estamos sujeitos a diversos fatores e imprevistos ao longo do caminho. Portanto, seguir um plano de carreira requer paciênciaempenho e também criatividade. Embora as coisas estejam planejadas, às vezes precisamos nos adaptar a uma outra realidade. O que é uma ótima oportunidade para você se reinventar e aprender algo novo.

Outro ponto a ser considerado é o tempo de preparo. Ao construir o seu plano de carreira, reserve um tempo especial para colocá-lo no papel e também para executá-lo. Esse processo requer de você atenção foco, uma vez que todos os pontos colocados ali, envolvem o seu futuro pessoal e profissional.

O melhor plano de carreira é o que atende a sua realidade

Em suma, o plano de carreira é um recurso para te ajudar a se organizar melhor com relação aos seus interesses futuros, porém, ele é totalmente adaptável flexível. Sendo assim, não se prenda de forma inflexível ao seu planejamento, mas sim o utilize como um direcionamento profissional.

Se algo sair do caminho, pare, respire e trace uma nova rota. Lembrando as palavras de Shakespeare outra vez:

“[…] um dia você você aprende que realmente pode suportar. Que realmente é forte, e que pode ir muito longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida”.

 

FONTE: https://www.unasp.br/blog/plano-de-carreira/